Marília

Hospital Espírita de Marília

Dados
Razão Social: HOSPITAL ESPIRITA DE MARILIA
CNPJ: 52.050.010/0001-35
Endereço: Rua Dr. Joaquim de Abreu S. Vidal, 470
Cidade: MARILIA – SP - CEP: 17504-280
Telefone: (18) 2105-1455 PABX
E-mail: hem@hem.org.br
Website: www.hem.org.br

Formas de Atendimento
SUS: É o convênio mais significativo e responsável por 87,6% do faturamento do Hospital, para o qual são reservados 260 leitos para internação convencional e 30 vagas para Hospital-Dia.

OUTROS CONVÊNIOS: Para internações particulares e de outros convênios o Hospital dispõe da Unidade ALLAN KARDEC, contendo 18 apartamentos com 2 leitos cada, sendo 5 apartamentos de luxo, guarnecidos de frigobar e ar condicionado, e 13 apartamentos do tipo padrão, totalizando 36 leitos.

Os convênios em vigor para internação nessa unidade são os seguintes:
AFEMI – Associação Feminina das Servidoras Públicas do Brasil
APCEF - Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal de SP
CASSI – Banco do Brasil
CABESP – Banco do Estado
CESP – Fundação de Assistência aos Empregados da CESP
COOPUS – Cooperativa de Usuários do Sistema de Saúde Reg.Marilia
ECONOMUS – Nossa Caixa - Caixa Econômica de São Paulo
NIPOMED – Administração em Saúde Ltda.
SAÚDE-CAIXA – Caixa Econômica Federal
PLANSFER-SESEF – Serviço Social das Estradas de Ferro
PLANTEL – Associação Beneficente Empregados em Telecomunicações
PROMASTER – Empreendimentos Ltda.
SABESPREV – Fundação Sabesp de Seguridade Social
UNIMED – Cooperativa de Trabalho Médico

SERVIÇOS OFERECIDOS:
Unidade Particular ALLAN KARDEC
Destinada ao atendimento de pacientes particulares e de convênios, de ambos os sexos. Possui 18 apartamentos com 2 leitos cada, sendo 5 apartamentos de luxo e 13 do tipo padrão.
OBJETIVO – Libertar o paciente da crise que se encontra e conscientizá-lo da doença, permanecendo internado apenas o tempo necessário para conseguir condições de retornar ao meio sócio-familiar o mais rapidamente possível.

HOSPITAL-DIA
“Hospital-Dia Gabriel Ferreira”, com capacidade para atendimento de até 30 pacientes, de ambos os sexos. Está em funcionamento desde 20 de junho de 1995.
OBJETIVO – É um serviço hospitalar de Assistência à saúde mental, que representa um recurso intermediário entre a hospitalização e o ambulatório, tendo como vantagem principal a preservação dos vínculos com a família e a comunidade. Nessa modalidade de assistência o paciente permanece no Hospital no horário das 07h30 às 17h00, servindo-se de três refeições diárias e fins-de-semana livres.

LAR - ABRIGADO
Localizado na Vila da Boa Vontade, anexo ao Hospital, é constituído por 5 casas com capacidade para 33 pacientes de ambos os sexos, com acesso totalmente independente. Está em funcionamento desde 20/janeiro/1996.
OBJETIVO – O objetivo primordial é a ressocialização. É indicado para pacientes que apresentam longos anos de internação e que não possuam vínculo familiar. O objetivo principal é a desospitalização progressiva através de ações programadas pela equipe multidisciplinar, colocando-os em condições de recomeçar a vida em sociedade, como cidadãos úteis e produtivos.

HOSPITAL DE INTERNAÇÃO INTEGRAL
Em funcionamento desde 18 de julho de 1948. Mantém convênio com o SUS – Sistema Único de Saúde para 260 leitos, distribuídos nas duas unidades: masculina e feminina. Situado em município sob gestão plena, a administração dos leitos cabe à Secretaria de Saúde e Higiene de Marília e são regulados pela Central de Vagas.
OBJETIVO – Tirar o paciente da fase aguda da doença através de tratamento medicamentoso e psicoterápico. Visa a ressocialização do paciente estimulando a sua parte sadia através de grupos operativos, entrevistas individuais, reuniões de comissões internas, terapia ocupacional, passeios, recreação, etc.

Tipos de Tratamento
O tratamento médico é aquele recomendado pela medicina atual, contando com a utilização dos recursos medicamentosos e de psicoterapias individuais e grupais.

TRATAMENTO ESPIRITUAL: O Hospital presta aos pacientes internados a assistência religiosa prevista na legislação. Como entidade espírita mantém um projeto que consta do seguinte:

a) palestras espíritas matinais, de segunda a sábado, às 08:00 horas, com temas extraídos de O Livro dos Espíritos, onde participam pacientes de todas as unidades de tratamento. Logo após as palestras é feita a transmissão de energias bio-espirituais (passe), aos pacientes que o desejarem;

b) Orientação espiritual em grupo, uma vez por semana, às 16:oo horas. O orientador espiritual faz parte de um grupo terapêutico, que normalmente é de 40 pacientes. Nessa reuniões os pacientes podem tirar suas dúvidas. Os temas utilizados são de O Evangelho Segundo O Espiritismo.

A equipe de palestrantes, orientadores e passistas compõe-se de diretores, funcionários do próprio hospital e de voluntários que freqüentam os centros espíritas da cidade.

Histórico da Entidade
Em 8 de janeiro de 1939, quando da inauguração do prédio do Centro Espírita “Luz e Verdade”, à rua XV de Novembro nº 1.146, nesta cidade, o médico Dr. Antonio Pereira Manhães, por sugestão de Hygino Muzzy Filho, proprietário da Alfaiataria Carioca, sita à rua Prudente de Moraes, propôs que se fundasse em Marília um hospital destinado ao tratamento dos doentes mentais, sob a denominação de “Hospital Espírita Deus”.

Tal proposição devia-se à falta de hospitais para tal fim no Estado de São Paulo. Por esse tempo somente existiam além do antigo “Juquery”, hoje “Franco da Rocha”, a “Casa de Saúde Allan Kardec”, na cidade de Franca, e outro o “Mariano Dias”, na cidade de Barretos, em vias de formação.

Os inúmeros doentes de poucos recursos ficavam, até se conseguir lugar no Juquery, quando violentos, retidos nas cadeias públicas, oferecendo, não raro, espetáculo deprimente nas grades localizadas nas vias públicas. Assim a proposta daquele médico encontrou apoio imediato nos presentes àquela inauguração, que logo nomearam uma Comissão para tratar do assunto. Era a mesma composta por Alfeu César Pedrosa, Henrique Barbieri, Eloy Alves da Silva, Paulo Corrêa de Lara, Dr. Antonio Pereira Manhães, Hygino Muzzy Filho, Frediano Giometti, Quintino Arnaldo da Silva, Constantino Marcolino de Souza, Ruy Pedro da Silva e Manoel Pinto Ribeiro, que a 29 do mesmo mês e ano, se reuniu e elaborou o primeiro estatuto, convocando assembléia para aprovação, o que se fez a 23 de abril daquele ano. Depois se agregaram Eurípides Soares da Rocha, Amadeu Guedes Monteiro, Guilherme Person, João Rapado Júnior, Dr. Belisário Bonifácio de Almeida, Paulino da Silva Lavandeira, Antonio Mezas Martinez, Farm. João Neves Camargo e Sebastião Gonçalves Sobrinho.

Aprovados os estatutos, fez-se o registro e iniciou-se o serviço de assistência médica aos necessitados, aos fundos do Centro Espírita Luz e Verdade, com a participação dos médicos: Dr. Domiciano de Castro Junior, Dr. Antonio Pereira Manhães e Dr. José Bento Ângelo Abatayguara, este homeopata. Os medicamentos eram fornecidos pelos médicos locais, como amostras.

Vendo, entretanto, que a finalidade era o atendimento ao doente mental, procurou-se logo um terreno para a construção do hospital. Por esse tempo já se modificara o nome do hospital para Hospital Espírita de Marilia. O associado Manoel Pinto Ribeiro conseguiu do Sr. Francisco Cavalieri, cuja propriedade agrícola confinava a rua Santa Ernestina (hoje rua Dr. Joaquim de Abreu Sampaio Vidal), por vinte contos de réis (Rs 20.000$000), uma área de 24.200 metros quadrados, ocupada com cafeeiros.

Através do agrimensor Octávio Falcão, Hygino Muzzy Filho confeccionou a planta, que logo mais tratou de executar, e o Hospital se inaugurou em 18 de julho de 1948, com a presença do então Governador do Estado Dr. Adhemar de Barros.

(Extraído da obra “Marilia sua Terra sua Gente”, 1a Edição, do historiador e fundador Paulo Corrêa de Lara.)

Diretoria Atual
CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
Presidente: Wiliam Eleazar Nemer
Vice-Presidente: Luiz Tallero Garcia
Tesoureiro: Vicente Armentano Jr.
Vice-Tesoureiro: Antônio Belisário de Souza
Secretário: Sandra Mara Copede Martini
Vice-Secretário: Luiz Carlos Querino Filho
Diretor de Produção: Luis Carlos de Macedo Soares
Vice-Diretor de Produção: Mário Antônio Ferioli

CONSELHO FISCAL
TITULARES:
Atílio Garla
Adilson de Carvalho
Kenji Shimbo

SUPLENTES: Aldo Hélio Carmelo
Arnaldo Mas Rosa
Décio Leite

Recebimento de Contribuições
O Hospital aceita todo e qualquer tipo de ajuda, podendo ser de numerário, alimentos, medicamentos, mão-de-obra e mercadorias. Mantemos um bazar da Pechincha onde são comercializados produtos recebidos por doação, como por exemplo móveis, eletrodomésticos, roupas, materiais de construção, etc.

CONTA PARA RECEBIMENTO DE DOAÇÕES
Banco Banespa S.A - Agencia 0011 - Conta nº 13-00064-2
Topo

Responsável pelas Informações
Terêncio Bertolini - Administrador (CRA/SP 5.028)

Fotos