Rio Grande do Sul

Hospital Espirita de Porto Alegre

Dados
Razão Social: Hospital Espírita de Porto Alegre (HEPA)
CNPJ: 92.697.291/001-37
Endereço: Praça Simões Lopes Neto,175 – Bairro Teresópolis
CIDADE: Porto Alegre – CEP: 91720-440
Telefone: (51) 3318.5700
E-mail: hepa@hepa.org.br.
Home Page na Internet: www.hepa.org.br

Formas de Atendimento
A capacidade instalada no Hospital é de 436 leitos, sendo destinados 301 leitos para pacientes do Sistema Único de Saúde - SUS, e 30 vagas em hospital dia. Os demais leitos são para particulares e convênios como IPÊ, UNIMED e BRADESCO SAÚDE. A taxa média de ocupação é de 88%.

Tipos de Tratamento
Especializado em Saúde Mental, proporcionando atenção integral aos pacientes que apresentam sofrimento psíquico, depressão, ansiedade, psicose, agitação psico-motora, alcoolismo, dependência de drogas e outros transtornos mentais. Mantêm serviços de Hospital-Dia (HD), Internação Integral, Ambulatório, NAPS, Abordagem Multidisciplinar, Unidade de Ensino e Pesquisa e Emergência Particular 24 horas.
As atividades terapêuticas são desenvolvidas por equipes multidisciplinares, compostas por médicos psiquiátras e clínicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, psicológos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, recreacionistas e outros.
Além do atendimento médico o Hospital Espírita oferece o amparo espiritual aos seus funcionários, pacientes e familiares através das palestras e passes, atendimento fraterno, evangelhoterapia e desobsessão.

O TRATAMENTO ESPIRITUAL: No início de suas atividades espirituais, o Hospital Espírita de Porto Alegre contava com a colaboração de trabalhadores de várias Sociedades Espíritas. A partir de 2006 o Hospital iniciou a formação de seus próprios trabalhadores através da criação de grupos de estudo da Doutrina Espírita e de desenvolvimento mediúnico dentro do próprio Hospital.
Atualmente o Hospital conta com 22 grupos de estudos e desenvolvimento mediúnico com um total em torno de 250 participantes.
Ações Espíritas desenvolvidas no HEPA:

  • Atendimento fraterno a pacientes e familiares, semanalmente;
  • Passes e Evangelho para familiares, pacientes e funcionários, semanalmente;
  • Posto de Venda de livros espíritas;
  • Palestras mensais Ciclo de Palestras Saúde Mental e Espiritismo;
  • Preces, irradiações e desobsessão em auxílio aos pacientes
  • Grupo de Estudo e Educação da Mediunidade;
  • Divulgação da Doutrina Espírita internamente, através de:
    a) Rádio interna com mensagens diárias;
    b) Mural: específico, encontrando-se em local nobre do Hospital;
    c) Balcão: servindo de apoio para colocação de material impresso, encontrando-se no hall de entrada do Hospital – Recepção;
    d) Cursos: informações básicas sobre o Espiritismo constam no currículo de estágio dos cursos de Técnicos de Enfermagem, ministrados pela equipe técnica do nosso Hospital Espírita.

Histórico da Entidade
Concebido em 14 de julho de 1912, o Hospital Espírita de Porto Alegre foi o resultado do questionamento de um grupo de espíritas que se reuniam periodicamente na Sociedade Espírita Allan Kardec, coordenados pelo médico Oscar Pithan, inspirados por Bezerra de Menezes, que se preocupavam com os distúrbios mentais enfrentados por expressivo contingente de pessoas desassistidas, sem nenhuma condição financeira.
O objetivo destes empreendedores somente foi idealizado 14 anos depois, em uma data muito especial, 25 de dezembro de 1926, quando oficialmente inaugurada as bases do Hospital Espírita de Porto Alegre.
No início de suas atividades, o hospital funcionou em um prédio de alvenaria, situado no bairro Petrópolis (onde atualmente é o Hospital Petrópolis), contando com um quadro funcional de 6 colaboradores, com capacidade máxima de atendimento de 35 pacientes em regime de internação.
A crescente demanda de pacientes e a insuficiência de capacidade de atendimento, levou a diretoria a congregar esforços e promover campanhas até adquirir uma área de 6 hectares, na encosta do morro Teresópolis, instalando-se assim definitivamente em 02.02.1941 a sua atual sede. Hoje são 16.664 m² de área construída, totalmente arborizada e aprazível.

Diretoria Atual

  • Presidente: José Jorge da Silva
  • 1º Vice-Presidente: Sady Soares Salatino
  • 2º Vice-Presidente: Gilson Luís Roberto
  • Diretor Finaceiro: Gilberto da Silva
  • 1° Secretário: . Gérald Magnan
  • 1º Tesoureiro: Nelson Sanhudo
  • 2º Tesoureiro: Elio Grisa
  • Diretora Técnica: Solange Maria dos Santos
  • Superintendente: Maria Eleoni Gomes Soares

Recebimento de Contribuições
O Hospital Espírita de Porto Alegre aceita doações que podem ser feitas através do
Banco: BANRISUL Ag.: 0082 C/C: 06.033.195.03

Responsável pelas Informações
Gilson Luís Roberto
2º Vice-Presidente

FOTOS


Evangelhoterapia



Hospital Espírita de Porto Alegre



Realização de evento festivo



Entrevistas
HOSPITAL ESPÍRITA DE PORTO ALEGRE - EM 75 ANOS DE EXISTÊNCIA, 1 MILHÃO DE PACIENTES

Na capital do Rio Grande do Sul funciona, desde 1926, o Hospital Espírita de Porto Alegre, uma referência dentre os hospitais daquele estado que atendem pacientes portadores de doenças mentais.
São 75 anos de trabalho ininterrupto em prol dos irmãos que transitam pela jornada terrena cercados por anomalias que lhes impossibilitam gozar a plenitude das faculdades. Felizmente no HEPA esses irmãos têm encontrado generosas mãos estendidas que lhes amenizam os sofrimentos e lhes oferecem condições para enfrentar com mais otimismo os embates da existência regeneradora. Foi o paraibano Sr. José Jorge da Silva, no cargo de presidente desde 1976, quem facultou esta entrevista para a FE.

ENTREVISTA COM O PRESIDENTE JOSÉ JORGE DA SILVA À FOLHA ESPÍRITA

FE- O Sr. poderia nos resumir a história do Hospital Espírita de Porto Alegre?
JJS - “A iniciativa para o surgimento de um hospital voltado para o atendimento psiquiátrico em Porto Alegre remonta ao longíquo ano de 1912. Naquela época, um grupo de espíritas que se reuniam periodicamente, debatiam e se questionavam a forma como poderiam atender ao grande número de pessoas carentes e sem assistência que eram acometidos por problemas mentais. Lançada a idéia da criação do hospital, os participantes das reuniões da Sociedade Espírita Allan Kardec preconizaram uma instituição baseada nos princípios esposados pelo Dr. Bezerra de Menezes. Porém, o hospital sonhado pelos seus instituidores só se concretizou após 14 anos de campanhas e muitos esforços da diretoria, sendo oficialmente inaugurado no dia 25 de dezembro de 1926. Funcionou, de início, no bairro Petrópolis. A partir de 1941, com o aumento da demanda e para oferecer melhores condições de tratamento, foi transferido para o endereço atual. Hoje, ele é referência em Saúde Mental no Rio Grande do Sul, proporcionando atenção integral aos pacientes que apresentam transtornos mentais em geral e dependência química: álcool e drogas. A atual capacidade de internação é de 445 leitos, sendo a taxa média de permanência dos pacientes de 31 dias. Nestes 75 anos de atividades ininterruptas, o Hospital Espírita de Porto Alegre teve o privilégio de atender mais de um milhão de pacientes”.

FE - Quais são os serviços e programas oferecidos pelo HEPA?
JJS - “Com a compreensão de que a saúde mental é cuidar de diferentes formas e não excluir as pessoas por serem portadoras de sofrimento psíquico, o Hospital Espírita de Porto Alegre está engajado na Campanha promovida pela Organização Mundial de Saúde: “CUIDAR SIM, EXCLUIR NÃO”. O atendimento ao paciente do Hospital Espírita é realizado por equipes multiprofissional e interdisciplinar, estruturadas por: Assistentes Sociais, Enfermeiros e Técnicos de Enfermagem, Farmacêuticos, Médicos Clínicos e Psiquiatras, Nutricionistas, Psicólogos, Recreacionistas e Terapeutas Ocupacionais, com plantão médico e de enfermagem 24 horas, através de programas desenvolvidos de acordo com a realidade e necessidade de cada paciente nos seguintes serviços: Emergência, Ambulatório, Hospital – Dia, Internação Integral e uma unidade específica para atendimento de Dependência Química: álcool e drogas”.

FE - No HEPA os pacientes ficam internados?
JJS - “O Hospital possui dois sistemas de tratamento: o primeiro é a internação em tempo integral e o segundo é a internação parcial denominada hospital-dia que tem horários das 8h às 17h de segunda a sexta-feira. A média de permanência é de 31 dias, porém, temos casos de pacientes que ficam internados por períodos de até dois anos, quando estão passando por dificuldades sócio-familiares”.

FE - Há algum programa visando a reinserção do paciente no convívio familiar e social?
JJS - “O HEPA conta com o atendimento individual a pacientes e familiares para acompanhar as questões sociais que precisam ser resolvidas ou orientadas; dispõe da atividade de ressocialização individual para pacientes crônicos, estimulando, orientando e reorganizando o paciente para o retorno ao convívio da família e da sociedade, através de atividades adequadas aos seus interesses e habilidades; propicia recreações visando desenvolver e aprimorar a coordenação ampla e fina dos pacientes, através de jogos e atividades lúdicas; estimula o trabalho em equipe; incentiva o Grupo Coral que, além de promover o desenvolvimento das habilidades, contribui para a redução da ansiedade e ajuda na readaptação ao ambiente externo através da troca de experiências; tem o Grupo de Acolhimento para receber os pacientes que ingressam no hospital, buscando esclarecer as suas rotinas e objetivos; desenvolve terapêuticas pelos trabalhos manuais como pintura, argila, tricô, dentre muitas outras. Presentemente está sendo elaborado um projeto de serviços residenciais terapêuticos, onde os pacientes vão ter a supervisão do hospital até que estejam aptos a retornarem ao convívio social”.

FE - Em relação a outros hospitais do Rio Grande do Sul, qual é a posição do HEPA?
JJS - “Conforme informações do Relatório Azul 1998/1999, da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, o número de leitos da 1ª Coordenadoria Regional de Saúde-CRS, que abrange Porto Alegre, possui a seguinte disponibilidade de atendimento psiquiátrico: Hospital Espírita de Porto Alegre, 464 leitos; Hospital Cristo Redentor, 12 leitos; Hospital de Clínicas, 26 leitos; Hospital de Pronto Socorro, 01 leito; Hospital Presidente Vargas, 27 leitos; Hospital Geral de Porto Alegre, 02 leitos; Hospital da PUC, 04 leitos; e, Hospital São Pedro, 130 leitos. Como se vê, do total de leitos psiquiátricos para atender esta região, o HEPA situa-se como primeira alternativa, por concentrar quase 70% dos leitos existentes.”

FE - Como está estruturada a Administração do HEPA?
JJS - A estrutura organizacional do hospital Espírita é constituída por Assembléia Geral, Conselho Deliberativo, Conselho Superior e Diretoria Executiva, estando esta, atualmente, assim constituida: Presidente, Sr.José Jorge da Silva; Primeiro Vice-Presidente, Sr. Sady Soares Solatino; e Segundo Vice-Presidente, Sr. André Luiz Guillen. A Diretoria Executiva não é remunerada e seus componentes doam gratuitamente seu tempo de trabalho à instituição. A administração do Hospital Espírita de Porto Alegre está subordinada a Diretoria Executiva e compõem-se pelas Coordenadorias: Administrativa, de Assuntos Institucionais, Financeira, de Internação e Apoio, de Obras e Manutenção, Técnica, e pela Diretoria Técnica, com 421 funcionários no seu quadro funcional e muitos colaboradores voluntários”.

FE - O MOVIMENTO ESPÍRITA PARTICIPA NO HEPA?
JJS - “A ação junto ao Hospital Espírita de Porto Alegre por parte do Movimento Espírita porto-alegrense, gaúcho e brasileiro, tem sido muito expressiva. O HEPA trabalha em consonância com a FERGS- Federação Espírita do Rio Grande do Sul e a AMERGS – Associação Médico-Espírita do Rio Grande do Sul. A ação espírita no nosso Hospital ocorre através das seguintes atividades: Atendimento Fraterno aos familiares, semanalmente; Palestra Pública, tendo como base “ O Evangelho Segundo o Espiritismo” aos familiares e funcionários, também semanalmente; Preces, Irradiações e Desobsessão, aos pacientes, realizadas por participantes de Grupos de Estudo da Doutrina Espírita na Casa do Jardim, todos os dias. Em breve, terão inicio as atividades de Posto de Venda de Livros Espírita e Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita. O Hospital Espírita de Porto Alegre é um importante legado dos sonhos e ideais espíritas desenvolvidos por companheiros do passado, cabendo a todos os integrantes do movimento espírita de hoje promover e sustentar essa significativa obra que tantos benefícios tem prestado em nome da caridade”.

FE - Como anda a situação financeira do Hospital Espírita de Porto Alegre?
JJS - “Crítica. Mais de 80% de nossa ocupação é destinada ao SUS. A baixa remuneração paga pelo SUS aos seus serviços ocasiona um déficit financeiro sistemático e insustentável. Com isso, o HEPA, para se adequar à situação e se manter vivo, conta com a participação da comunidade, através de parcerias, doações e voluntariado. O paciente do Hospital Espírita de Porto Alegre recebe 05 refeições por dia, além dos serviços de hotelaria, lavanderia, medicação e terapias, representando um custo real de R$ 38,87 , em média, e o repasse do SUS é de apenas R$ 23,78 por paciente/dia, resultando um déficit de R$ 15,09 por paciente/dia do SUS. Então se descobriu o óbvio: que, para fazer caridade material, é necessário que se tenha recursos financeiros. E, para tanto, o hospital deverá ser auto-suficiente e a auto-suficiência é uma conseqüência de um equilíbrio financeiro. Este equilíbrio financeiro manterá o hospital Espírita em direção ao seu grande e maior objetivo: prestar um serviço de qualidade aos portadores de distúrbios mentais, independentemente de credo, raça, política, sexo ou de posição social”.

FE - De que forma os interessados podem colaborar com o HEPA?
JJS - “Temos instituídas campanhas permanentes, que são de grande valia, a saber: Sócios Colaboradores, Alimentação, Material de Higiene e Medicamentos. Maiores informações poderão ser obtidas junto à coordenadora de assuntos institucionais do hospital, Georgeta M. Oliveira da Rocha. Enfim, queremos desde logo agradecer todo tipo de doação ou colaboração que nos são endereçados, única forma de podermos continuar firmes no propósito de servir ao próximo, que sempre foi o objetivo do HEPA nestes 75 anos de atividades”.