COM GRIPE DESDE SÁBADO, BEBÊ ANENCÉFALO FAZ 60 DIAS

(matéria publicada no jornal Folha de São Paulo, no dia 18 de janeiro de 2007)

A bebê anencéfala (sem cérebro) Marcela de Jesus Galante Ferreira ainda deverá estar tossindo e espirrando na sexta-feira (19), quando completa 60 dias de vida. Ela se recupera de resfriado que contraiu no sábado e vai tomar antibiótico ao menos até segunda-feira.

"Para quem já contrariou toda a literatura médica, isso não é pouco", disse a pediatra Marcia Beani, que cuida da bebê desde o nascimento, em 20 de novembro. A bebê usa capacete de oxigênio e ingere leite por sonda.

A última intercorrência grave foi uma parada cardíaca, no dia 22 de dezembro. Antes, também passou por paradas respiratórias, convulsões e febres e perdeu 300 gramas quando ficou se alimentando apenas por soro na veia, em novembro --hoje, já recuperou o peso perdido e ganhou 110 gramas.

Segundo Jorge Andalaft Neto, presidente da Comissão para Interrupção da Gravidez Autorizada por Lei da Febrasgo (Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia), Marcela é o único bebê anencéfalo vivo no Brasil. Segundo ele, a literatura médica tem relatos de uma criança com o problema que sobreviveu por dois anos nos EUA.